Filhos da Graça!!

MULHER...HUMANA, FIEL, PECADORA, IMPERFEITA, MAS ADORADORA DE DEUS PQ SÓ ELE TEM O MELHOR PRA MIM!.

Minha foto

IMPERFEITA, PECADORA, HUMANA, GRATA, mulher, mãe, avó, amiga leal.
Apaixonada  por Deus, pela minha família e pela vida, o que ela me dá de ruim eu deleto, o que vem de bom eu recebo e agradeço.

Seguidores de Cristo, que vem me visitar..Graça e Paz!!!

Devocional

quinta-feira, 31 de julho de 2014

A minha oração nessa manhã

Uma corça sedenta e exausta caminha pelo deserto. Logo, o animal avista a imagem de um lençol d’água sobre a areia. Começa a correr desesperada ao encontro da única substância que pode matar sua sede.
A corça é um animal de pequena estatura, arisco e de costume migratório. E uma característica interessante: a corça não suporta o confinamento.
É um animal dotado de olfato privilegiado que lhe possibilita sentir cheiro de água a quilômetros de distância. É capaz ainda de perceber, metros abaixo da superfície, a existência de um lençol de água.
Em regiões desérticas da África e do Oriente Médio, empresas construíram quilômetros de aquedutos sob a superfície terrestre. E as corças sedentas, ao pressentirem a água jorrando pelo interior dos dutos, correm por cima das tubulações na tentativa de encontrarem a nascente, ou então um possível local por onde essas águas pudessem ser alcançadas.
Certo poeta descreveu essa cena da corça farejando água, sob a areia do deserto, do seguinte modo: “Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, … “ (Salmos 42:1-2).
Note que nesta passagem, Davi faz uma comparação. A sede dele pelo Senhor era comparada ao anseio de uma corça pelas águas. Em se tratando de um homem “segundo o coração o de Deus”, creio que esta comparação pode servir de parâmetro para nossa própria busca.
Mas enfim, como é que a corça suspira e anseia pelas águas?
É com desespero. Gritando, correndo, buscando, farejando. Com sede. Com olfato privilegiado para localizar a fonte certa. Continuamente, todos os dias. Não se permitindo acomodar e fugindo do confinamento.
E nós? Estamos desesperados por Deus? Temos sede de sua presença?
Temos corrido, buscado e nos desesperado por mais d'Ele em nossas vidas?
Temos buscado na fonte certa, diariamente? Ou temos nos contentado com a mediocridade do nosso “confinamento”?
Cada um de nós pode ter seu próprio “confinamento”. Coisas que nos prendem e nos impedem de sair em busca da água fresca que tanto precisamos. Podem ser pessoas, situações ou até mesmo “pequenos reinos” que construímos para nós mesmos (“meu emprego”, “meu ministério”, “meu evento”, etc).
Precisamos, como a corça, sair e correr. Precisamos de olfato aguçado para ir na fonte certa, que é Cristo. Afinal de contas, existem fontes sem água (II Pedro 2:17), e nuvens sem água (Judas 1:12).
E lembremos das palavras do Mestre: “quem tem sede, venha; e quem quiser, receba de graça a água da vida.” (Apocalipse 22:17)
http://estudos.gospelmais.com.br/
Por
Helder Assis
Integrante do Ministério Sacrifício Vivo ( www.sacrificiovivo.com ) e membro da Igreja Evangélica Capela do Calvário
e-mail: helder@sacrificiovivo.com

quarta-feira, 30 de julho de 2014

DEUS MEU DEUS MEU

¶ Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?
Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.
Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.
Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.

Salmos 22:1-4
DEUS MEU  DEUS MEU, ONDE  ESTÁS? POR  QUE INOCENTES  TEM  DE  PAGAR  POR  PECADORES?
FAÇA MEU PAI VALER  A SUA JUSTIÇA  SOBRE  OS INJUSTOS.
ATÉ QUANDO  SENHOR SANGUE  SERÁ DERRAMADO  SOBRE A TERRA?
OUVE  SENHOR O MEU GRITO  DE DESESPERO SOBRE AS GUERRAS  NA TERRA.
AnaMedeiros

Link permanente da imagem incorporada

O DEUS QUE ADORO


PARA REFLEXÃO. ..

O Deus que eu sirvo e adoro quebra pedra com ovo para desonrar a pedra, faz brotar  água em  terra  seca,  faz nascer flor  no  deserto, levanta  o oprimido, capacita o incapacitado, dá vista ao cego, faz o aleijado  caminhar....

                                      
                                        DEUS NOS ABENÇOE!

terça-feira, 29 de julho de 2014

OS SONHOS FALAM

Em um dos Congressos da Igreja, no último dia como em todos tem a  oração final para os dons do ESPÍRITO SANTO, naquele dia fui com a mãe de uma amiga muito querida e fiquei o tempo todo do lado dela, na hora da unção eu a amparei,  fiquei com cuidado pois tinha muita gente ao redor e  ela chorava muito, depois que tudo terminou fomos pra casa e eu fiquei desapontada pois durante a unção eu não recebi nada  e também não prestei muito a tenção pois meu cuidado era para Ellen a senhoria que estava comigo.
Mas nessa noite tive um sonho, tenho muitos sonhos em relação a fatos bíblicos, acho isso muito interessante pois através desses sonhos ganho sabedoria e discernimento...
Sonhei que estava à beira do Rio Jordão cuidando de crianças que brincavam  felizes por ali, o interessante  que minha toda  cuidei  de crianças.
Não muito distante tinha um homem  cuidando de uma flores amarelas rasteiras e eu amo flores amarelas, ele usava um  bengala ou cajado, de repente ouvi um barulho ensurdecedor que vinha pela margem do rio, corri para proteger as crianças e passei por uma moita de espinhos que me feriram as  pernas, mesmo estando de calça comprida amarelas (meus sonhos são coloridos rs), quando cheguei  e abracei as crianças para protegê-las, desceu dos céus  com tanta força,  que ao  chegar  ao  chão tudo a nossa volta  tremeu, uma porta enorme de madeira com trincos  gigantes em ferro maciço com uma altura incalculável, parecia mesmo que alcançava as nuvens.
Quando a porta bateu no chão ouvi do outro lado um barulho de animal quando batem as orelhas e olhei por uns dos lados da  porta, pois   existia  somente  a porta,  as laterais eram abertas, mas o touro não saia  de detrás  da porta e vi um touro negro enorme um gigante  e admirada coma beleza daquele  animal, disse:
__Que animal lindo!
O homem que cuidava das flores chegou perto de mim e carinhosamente respondeu:
__Lindo, mas é o touro de Basã.

E  silenciosamente se afastou.

Dali em diante eu estava sozinha.
E daquele momento senti dores horríveis nas pernas, olhei e vi que estavam cravados nelas os espinhos pelo qual tinha atravessado.Tentei tirar com as mãos, doíam muito quando puxava um por um, da perna esquerda tirei-os assim, mas como a dor era muito forte abaixei  a perna da calça  na  minha perna direita e nesse movimento de tentar impor a mão para esquentar  e ver  se aliviava a dor, os espinhos saiam por dentro do tecido grudavam na minha mão direita e eu os jogavam no chão através de uma sacudidela na mão e então não sentia dor e tirei-os  todos  assim.
E o sonho acabou por  aí...
Então até a noite do sonho eu não sabia que existia  Basã, nem Ogue o Rei de Basã e nem os touros de Basã. Pois é para quem sabe ler um pingo é letra, não é mesmo?
Liguei pra minha líder  as 7 da manhã e perguntei:
__Rose tem Basã na Bíblia?
Ela me passou onde e fui estudar...
 

Basã no hebraico significa fértil ou frutífero, era a designação da planície situada a leste do Rio Jordão. Basã era tida como terra da fertilidade e bonança, mas o rei era um gigante e um dos mais terríveis.“Muitos touros me cercam, fortes touros de Basã me rodeiam” (Salmos 22:12).Em Dt.: 3.5 diz: Todas as cidades do reino de Ogue, eram fortificadas com altos muros, portas e ferrolhos( confirmação da porta),  (Deuteronômio 32:13-14).
Os fortes touros de Basã citados acima referem-se aos demônios que rodeavam a cruz do Senhor  Jesus, no dia de Sua crucificação: “Contra mim, abrem a boca, como faz o leão que despedaça e ruge. Derramei-me como água, e todos os meus ossos se desconjuntaram; meu coração fez-se como cera, derreteu-se dentro de mim” (Salmos 22.13-14).
No Capítulo 3  versículo 2 em Dt, o Senhor disse:Não o temas...então entendi  que estava sendo liberta.E o homem que cuidava das flores  e as crianças  e a porta que veio do céu e a imposição da mão  e o touro de Basã?
AnaMedeiros



domingo, 27 de julho de 2014

MINHA ORAÇÃO DA HUMILDADE


                                                                               

Hoje Deus  está  me sacudindo sobre sentimento, estou em casa sozinha ainda não abri a porta do apartamento, mas estou inquieta, tive uma noite muito atribulada com sono perturbador com o pouco que dormi, ouvindo louvores, lendo um pouco, resistindo a ler a Bíblia mas lendo-a  mesmo assim.

Então como explicar a leitura que  abri agora em Jó 7, aí me senti tomada por um sentimento até de culpa , pelo puxão de orelha que levei:

Jó 7 1_Porventura não tem o homem guerra sobre a terra?E não são seus dias como o dia do jornaleiro(escravo)

7.2_Como o cervo que suspira pela sombra e como o assalariado que espera sua paga

7.4_Deitando-me a dormir, então digo:Quando me levantarei?Mas comprida é a noite e farto-me  de me voltar na cama até a alva.

7.11_Por isso não reprimirei a minha boca; falarei na angústia do meu  espírito; queixar-me-ei  na amargura da minha alma.

Esses três versículos vieram totalmente de encontro comigo, com a noite que passei e com o dia de hoje.

Então entendi que tenho de falar  com Deus exatamente como me sinto. Derramar meu coração do jeito que consigo, do jeito que estou e isso em todos os dias e não só no dia da angústia, Jó reclamou de tudo que sentia vontade,  não ficou calado se sentido o coitado quando sua pele era uma ferida total, ele ainda tinha forças pra dizer e eu acho que ele não falava com calma , ele clamava  com voz que vinha de dentro do seu coração,  do mais profundo da sua alma.

Jó  disse:__Por isso não reprimirei a minha boca; falarei na angústia do meu  espírito; queixar-me-ei  na amargura da minha alma.

Jó fez,  por que eu, por que você não podemos fazer também, não é mesmo?

Aprendi que quanto mais admitimos pra Deus nossa raiva, nossas  frustrações, nossa desventura, nossos questionamentos,  nossa solidão que,  quando declaramos a  Deus tudo isso é também uma declaração de fé, parece ser errôneo isso mas não é, por que eu confio em Deus e nada vai mudar isso, mas também sou humana e pecadora, tenho minhas fraquezas e muitas vezes graves.

As  vezes  nos sentimos amarrados, como uma estátua, como um ser humano feito de aço, de pedra  e é aí que  devemos orar do nosso jeito, sem rodeios, sem floreios.

Eu acredito que tenho toda liberdade pra dizer com minhas palavras o que  eu  quero dizer, como aconteceu na oração para  eu parar de fumar. Minha filha me ligou e disse-me   que a Lolo, minha neta que  na época tinha 6 anos, queria  falar  comigo, atendi. 

Então para minha surpresa a LOLO ESTAVA CHORANDO, PERGUNTEI  QUE ESTAVA ACONTECENDO, E  ELA:

___Vovó Ana, pára defumar, eu não quero que  a senhora morria...

Assim mesmo,  morria. Naquela época passava muita propaganda sobre  os males  do cigarro  e ela entendia todas..

Então, eu tinha de tomar uma atitude, mas como vencer esse vício demoníaco? Coincidentemente  eu ia há um encontro da  Igreja  que  eu frequentava na época  e já estava preocupada com meu cigarro. Eles não proibiam,  pois diziam  que  Jesus que faz  a obra.

Fui tomar banho para  ir ao Encontro  que  duraria  3 dias, já pensando  que teria de  passar  na padaria para comprar cigarro, então no banheiro nua,  sentada  no vaso e fumando  o último cigarro da carteira, orei  assim:

__Senhor,  o  Senhor  sabe  que  eu preciso parar de fumar,  mas  se  o Senhor  não me ajudar,  sozinha  eu não vou conseguir.

Me  arrumei e  não lembrei  que tinha de comprar pelo menos 3 carteiras de cigarro para  levar e fui..3 dias seguidos sem fumar e nem se quer me toquei que  eu fumava. 

Depois de muitos dias me veio  o discernimento  da oração, a qual chamo da minha oração da humildade:

a)Declarei primeiro a minha necessidad

Preciso parar  de fumar

 b)Declarei a minha fraqueza.  

 Preciso de ajuda.  

Disse a ele que não sou capaz

Admiti  minha fraqueza  

c)Declarei meu pedido de  socorro  

Se o Senhor não me ajudar  

 d)Declarei a minha solidão, a minha impotência....

Sozinha  não vou conseguir    

E  ele prontamente me ouviu, pois fui sincera, leal no meu pedido para com ele.

E nesse dia, nessa hora  eu estava fumando o último cigarro da carteira  e o último da minha vida  e lá  se  vão 12 anos     

Então meus amores amados e amadas de Jesus Cristo, não vamos temer  em nossas orações, vamos orar com a inocência de uma criança pois a criança fala com o coração, salte as muralhas, derrote o exército de inimigos que lhe ronda, fixe de uma vez o nome do Guarda de Israel que nem toscaneja, que está ao nosso  lado quando mais precisamos e também quando achamos que não precisamos.

Ele está ali forte juntinho de nós, esperando pelo nosso clamor!Que a nossa  vida seja cheia de vitórias, em nome de Jesus Cristo, amém!

AnaMedeiros

PELO FIM DAS GUERRAS NO MUNDO